Sprachen
Inhalt Wer? Über uns Termine Submissions Untermenü
« zurück

Hemofilia

Denise Pereira (2016)

Passar-te nos dedos os papéis em corte.
Deglutir sincera na direção oposta.
Por um triz levaste nos bolsos um esboço sorrindo.
Uma quase neblina que em raiz perdura.

Estancar-te na ferida que abres ainda,
na generosa oferenda cálida do magma,
antes de explodir em sabor bélico,
difuso e torto na mucosa efervescente.

Repete-me:
um corpo nunca é apenas um corpo
é sim, um choque em cadeia numa auto-estrada coberta de chuva,
a um domingo.

≡ Menü ≡
Startseite Inhalt
Termine Submissions
Autor_innen Übersetzer_innen Moderator_innen
Über uns Partner Galerie
Kontakt Blog Facebook
Festival 2016 Events Presse